Seja bem-vindo! Hoje é

Ibama treina indígenas para combater incêndios florestais em Roraima

Terá início nesta segunda-feira (21), em Roraima, o curso de formação de Brigadas de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais, que tem como objetivo formar uma brigada comunitária, não comandada, na Terra Indígena Raposa Serra do Sol. Um grupo de 45 indígenas de várias comunidades estará sendo treinado por técnicos do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo), órgão do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

O curso será realizado durante toda a semana na comunidade de Maturuca, município de Uiramutã, em parceria com a Fundação Nacional do Índio (Funai) e com o Conselho Indígena de Roraima (CIR), solicitante da ação.

Segundo o coordenador do Prevfogo no estado, Joaquim Parimé, todos os participantes são egressos de cursos do Programa Agente Ambiental Voluntário, também ministrados pelo Ibama, configurando-se uma capacitação continuada de moradores das comunidades indígenas de Roraima.

O objetivo prático do curso é o de capacitar pessoas das comunidades indígenas da região das serras (bacias dos rios Cotingo e Maú) para atuarem como brigadistas na prevenção e no combate aos incêndios florestais e na orientação de agricultores quanto à queima controlada de áreas para a criação de roças individuais e comunitárias. Além disso, a iniciativa busca capacitá-los para executar ações socioambientais naquela região.

As aulas serão ministradas pelos especialistas Devalcino Araújo, do Distrito Federal, e Antônio Carlos Cattaneo, de Boa Vista. O gerenciamento das atividades ficará a cargo do analista ambiental Carlos Dantas, do Prevfogo local.

Entre as atribuições dos futuros brigadistas voluntários estão: a realização de rondas com finalidade de inibir o início de queimadas ilegais; combater incêndios florestais; orientar agricultores e responsáveis pelos retiros de gado sobre procedimentos a serem adotados durante os incêndios florestais e fornecer dados ao Sistema de Informação sobre Incêndios Florestais (Sisfogo) acerca de ocorrências dessa natureza em sua área de atuação.

De acordo com a superintendente do Ibama em Roraima, Nilva Baraúna, os treinamentos desses indígenas também visam a torná-los agentes ativos na sensibilização da população local sobre as consequências dos incêndios florestais, visando a inibir as queimadas para preparação de roças sem as mínimas precauções para controlar o fogo, além de preparar esses futuros agentes para promoverem atividades comunitárias com o fim de recuperar as áreas já degradadas.

Fonte:
Portal Brasil
Ibama

Nenhum comentário: