Seja bem-vindo! Hoje é

Instituições de Ensino e acadêmicos indígenas na região da Grande Dourados

Com o aumento de alunos indígenas matriculados no Ensino Fundamental, no Ensino Médio e em alguns casos, os ingressos de alunos no sistema de Educação de Jovens e Adultos-EJA, houve uma grande demanda de alunos no Ensino Superior.Dados da Funai(2004)revelam que mais de 2.000 estudantes indígenas estão nas universidades federais, ou seja, que são 50% dos estudantes do Ensino Médio e menos de 1,5% dos alunos que são matriculados no ensino fundamental.Devido a esta demanda, começou-se a ter incentivo por parte dos governos, de instituições de ensino e iniciativas privadas alguns exemplos são:A UNIGRAN(Universidade da Grande Dourados),instituição particular que cede bolsas integral ou meia-bolsa para indígenas,a Universidade Estadual De Mato Grosso do Sul-UEMS,que tem um sistema de cotas para negros e indígenas em seu processo seletivo,a instituição Universidade Federal da Grande Dourados-UFGD,abriu um curso de licenciatura indígena para a comunidade Guarani/Caiua das aldeias do cone sul de Mato Grosso do Sul ,e também a Faculdade Teológia Ana Wollermam que neste ano(2009) contará com mais dois indígenas o Terena Gilberto Francisco Lili,e Leomar Mariano índio Guarani, ambos aqui da aldeia Jaguapiru cidade de Dourados,neste mesmo ano o terena Ezau Mamede continuará no 3 semestre do cuso de teologia.
Experências afirmativas envolvendo estudantes indígenas na educação superior resultam ofertas de bolsas para alunos de instituições privadas e públicas, ampliando cotas e bolsas oficiais como o PROUNI, a CAPES e bolsas oferecidas pelo CNPQ, onde outras instituições como a FORD, desde 2001, por meio de seu programa social oferece a nível nacional, bolsas a estudantes que ingressarem e permanecerem no Ensino Superior,em certos casos,já foram oferecidas a 10 estudantes bolsas para os cursos de nível de mestrado e uma para doutorado.
O surgimento de cotas e bolsas para o ingresso no Ensino Superior é, segundo Gersen Baniwa em seu livro:O índio brasileiro:o que você precisa saber sobre os povos indígenas do Brasil de hoje,"amenizar e corrigir, pelo menos por parte, a vergonhosa desigualdade e injustiça das práticas de seleção adotadas pelas universidades brasileiras".Devido a desigualdade na educação básica para a população menos favorecida e onde surge a dificuldade na disputa com estudantes de escolas privadas, pelas vagas oferecidas normalmente em processos seletivos.

Nenhum comentário: